Melhorando os diálogos do roteiro.


Imagine essa cena de roteiro: Sofia visita sua amiga Joana. As duas começam a bater papo. O objetivo da cena é que Sofia diga para Joana que Rose foi demitida.


Agora imagine o diálogo entre as amigas começando assim:


INT. CASA DE JOANA/SALA - DIA


Joana abre a porta. Sofia ENTRA. As duas se abraçam.


SOFIA

Oi!


JOANA

Oi!


SOFIA

Tudo bem?


JOANA

Tudo e você?


SOFIA

Tudo ótimo!


JOANA

Que bom! Quer um café?


SOFIA

Quero.


JOANA

Açúçar?


SOFIA

Adoçante.


JOANA

Tem sucralose?


SOFIA

Não. Me dá azia.


JOANA

Sério? Eu acho melhor que açúcar.

(...)


Essa é um introdução desnecessária, além de enfadonha e desinteressante.


É o típico "pré-papo".


No mundo real, quando estamos interagindo socialmente, usamos "pré-papos" como o exemplo acima. Enrolamos, falamos coisas repetidas e irrelevantes, andamos em círculos.


Porém, diálogos de roteiro não são reproduções do que acontece em interações sociais da vida real.


Assim, não há a menor necessidade de fazer a personagem bater na porta, a outra abrir, beijinhos, falar "oi", "tudo bem", oferecer café ou fazer quaisquer introduções de gentilezas antes do assunto importante.


Ao construir um diálogo, comece entrando direto no ponto que interessa, como se a câmera tivesse "flagrado" a conversa no momento chave. E mantenha-se sempre avançando, aprofundando, revelando, incluindo novas informações.


E claro, como tudo em um roteiro, sempre existem exceções. Nesse caso, o "pré-papo" será útil para a trama se você o incorporar na história, fazendo com que ele ganhe relevância e assuma uma função na trama.


Exemplo:


Imagine que o diálogo acima seja o resultado de um grande constrangimento entre as duas personagens. Elas estão sozinhas e se apegam ao "pré-papo" para não terem que conversar sobre o que houve ou então para adiar a conversa ao máximo.


Imagine o mesmo diálogo sendo falado com silêncios entre as frases, desvio de olhares, o barulho da colherzinha mexendo várias vezes o café.


Veja como agora o diálogo passou de "enfadonho e desinteressante" para tenso e cheio de significado. O "pré-papo" ganhou uma função e está totalmente conectado com a trama, já que passou a representar o constrangimento.


Revise seu roteiro, verifique se os diálogos andam em círculos, se há "pré-papos" sem função e ajuste-os. Isso irá colaborar para a qualidade da sua trama.


Leda Ene

Roteirista

418 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo